Warning: Declaration of Bootstrap_Walker_Nav_Menu::start_lvl(&$output, $depth) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_lvl(&$output, $depth = 0, $args = Array) in /home/colegiobahiense/public_html/wp-content/themes/ne_v_3/functions.php on line 406
História - Colégio BahienseColégio Bahiense

Quem somos

A História da Rede Bahiense teve início na década de 60, quando o professor Norbertino Bahiense Filho começou a dar aulas particulares para grupos, preparando-os para as difíceis provas dos vestibulares e exames militares. A grande eficiência deste trabalho, feito inicialmente em pequena escala, fez germinar a semente do Curso Bahiense, que cresceu na década de 70 na mesma proporção em que preparava e aprovava candidatos para os exames.

Nos anos 70, o nome Bahiense já era sinônimo de competência em educação. Para o Professor Bahiense, entretanto, era só o começo de seu projeto de criar uma Rede de Ensino. Seu raciocínio era lógico, “preparando-se o aluno durante um ano, conseguíamos excelentes resultados, o que poderíamos fazer se tivéssemos este aluno durante três anos?”

A resposta veio no dia 21 de fevereiro de 1973, quando foi inaugurada a primeira unidade do Colégio Bahiense, na Estrada da Gávea, 50, dando forma ao sonho do Mestre em atuar na formação plena do aluno, dando-lhe condições para atingir o sucesso, formando cidadãos aptos a interagir com o mundo. 

De lá para cá, a Rede Bahiense cresceu, espalhou Cursos e Colégios pela Cidade do Rio de Janeiro, fazendo, literalmente, escola com seu Projeto de Educação voltado para criar uma nova ordem social em um Mundo às voltas com constantes transformações, sem abrir mão dos princípios alicerçados pelo fundador da Rede Bahiense ainda na década de 60, baseados em honestidade, integridade e competência.

foto_prof_bahienseO Professor Norbertino Bahiense deixou sua marca pautada em integridade, competência e inteligência… Um homem de educação rígida, que gerou frutos para o resto da sua vida. Natural do Espírito Santo… Deportado para Curitiba por um amor proibido, fase difícil para um adolescente… Solidão mesclada com esperança… Sobreviveu… Conquistou sua primeira meta entrando para a Universidade Federal do Rio de Janeiro… Queria ser engenheiro, carreira nobre e reconhecida… Status.

Faltando um ano para se formar, levou um xeque-mate da Dona Olga… Casaram-se. Vida difícil no Rio de Janeiro… Estágio no IPASE, fiscalizando obras no subúrbio do Rio. Para compor o orçamento, começou a dar aulas particulares… Geometria Descritiva – era um monstro!!! E foi se tornando um mestre. Mestre por excelência – estava no sangue – ensinava pontos já esclarecendo as possíveis dúvidas do aluno… Encantou-se… Rendeu-se à educação… Alugou sua primeira sala…

Nasce o Curso Bahiense. Proposta: preparar para o vestibular. Sucesso total!!! Surgiram os desafios – turma IME/ITA, os vestibulares mais difíceis do Brasil – venceu, superou, cresceu… Espalhou suas sementes… Muitas aulas…

Chegou a dar 80 aulas por semana. Deu seu sangue… Sua garra… Determinação!!! Primeiros calos nas cordas vocais. Espírito empreendedor… Foi formando seu time. Professores se transformando em coordenadores e futuros diretores das unidades que iam nascendo. Frutos conquistados com seriedade… Integridade… A dimensão de sua integridade se tornou imensurável. Admiração! Que profissional!!! Ético, humano e amigo.

O mundo ficou pequeno para sua ambição de crescer e multiplicar. Disputa e competição – dois vetores de sua mola propulsora. Títulos. Foi convidado para ser Conselheiro Estadual de Educação. Somou. Acrescentou. Logo depois Conselheiro Federal de Educação. Brasília recebeu-o de braços abertos. Ideologias diferentes. Conhecimento e influências políticas, expansão e projeção do seu nome: Bahiense. Sentimento de orgulho, respeitado por todos, admirado por muitos. Precisava se reciclar. Entrou para a Escola Superior de Guerra. Estudou muito e, nesse momento da sua vida, pôde provar com louvor sua conquista.

Atingiu metas. Realizou sonhos. Construiu sempre à sua volta. No dia 24 de junho de 1996, o Professor Bahiense nos deixou… Ficando sua obra, legado de dedicação de toda uma vida voltada para a educação… Estava pleno… Atingira a imensidão de um educador!

Meu mestre, nosso mestre… De todos!!!

Denise Gianordoli Bahiense

O Colégio Bahiense, fiel aos seus princípios, acredita no investimento do homem através do saber, do pensar e principalmente do conhecer, estimulando uma cultura que motive a renovação e a aprendizagem permanente. É ponto fundamental, na redescoberta do homem, a consideração de que maior liberdade e conhecimento significam também maior poder de influência.

Em termos educacionais, traduzimos nossa filosofia na crença pela formação de um indivíduo pleno, livre, competente, capaz de acompanhar as mudanças, a velocidade das informações, a revolução da era do conhecimento com habilidades e competências necessárias à construção de uma sociedade mais justa.

Buscamos nos constituir num marco de excelência dentre as escolas que desenvolvem a Educação Básica, respeitando nossa tradição e nos mantendo comprometidos com a ética, valorizando o ser humano. Uma instituição que constrói o próprio futuro, transformando sonhos e desafios em realidade, não deixando de crer que “nada há de permanente, exceto a mudança”.

Educação Infantil

Temos como principal finalidade contribuir com a socialização da criança, garantindo experiências amplas e diversificadas por meio de atividades lúdico-educativas, estimulando o desenvolvimento de suas potencialidades nos aspectos emocional, psicomotor, social e cognitivo, participando de situações que demandem e valorizem atitudes de reconhecimento de limites, responsabilidades, cooperação e solidariedade.

Ensino Fundamental

Neste momento, é necessário fortalecer o desenvolvimento de todas as potencialidades do jovem, num ambiente que favoreça o autoconhecimento. A aquisição de conhecimentos de diversas áreas está aliada à prática de atividades que criem oportunidades de demonstração de uma postura crítica, consolidando a própria formação no que diz respeito a atitudes e valores, para interagir no mundo que o cerca.

Ensino Médio

Nosso maior objetivo é estimular, no aluno, a determinação para aprender e a disciplina do aprendizado permanente através do desenvolvimento da habilidade do hábito de estudos. A aquisição de conhecimentos que contribuam efetivamente na formação de sua cultura geral é indispensável no momento da escolha da carreira, tendo em vista sua autorrealização e a contribuição positiva que estará prestando à sociedade.

Colégio Bahiense