Arraiá Virtual – Ensino Fundamental 1

Afinal, o que é felicidade?

Hoje, vamos começar com uma história.

Era uma vez, em uma terra muito, muito distante, duas aldeias rivais. Uma aldeia era bem pequena, formada por seres pequenos, coloridos e muito alegres. Passavam os dias de maneira harmoniosa, gostavam de compartilhar vários momentos juntos, divertindo-se com coisas simples, como cantar, abraçar e mostrar, uns aos outros, o quanto eram amigos e queridos. A outra aldeia era bem grande. Seus moradores eram grandes e feios, usavam roupas escuras, não se cuidavam e viviam mal-humorados. Acreditavam que só iriam vencer a tristeza quando capturassem todos os pequenos moradores da outra aldeia para se apossarem de sua alegria. Após disputas e aventuras, os pequenos seres coloridos mostraram aos vizinhos feiosos que a ALEGRIA era uma questão de ESCOLHA. Quando desejamos algo, temos a oportunidade de realizar, sendo assim, eles poderiam escolher serem felizes.

É fantástico como as histórias infantis, como esta do filme Trolls, retratam as emoções de maneira tão delicada e mágica. Poderíamos enumerar uma enorme variedade de produções cinematográficas que trazem à luz a busca da FELICIDADE, mas relegamos essas preciosidades às sessões da tarde, sem grande importância.

E afinal, o que é Felicidade? Bem, ela pode ter muitas moradas e companhias. O motivo pelo qual sentimos felicidade pode variar, mas seu significado é o mesmo: bem-estar, contentamento, plenitude. A felicidade se dá de uma forma contínua e linear, somos felizes quando conseguimos dar conta de nós mesmos e dos nossos objetivos.

Já a alegria é a euforia de momento, como quando conquistamos algo que queríamos muito, por exemplo. Assim, a alegria nos impulsiona e movimenta-nos, mas a felicidade nos dá aquela sensação agradável de dever cumprido, de termos sido competentes ou altruístas, de nos sentirmos pertencentes a algo maior, como a nossa família ou um grupo de bons amigos.

Nossa concepção de felicidade é construída desde a infância. Aprendemos, com nossos pais, seu significado e como a representamos. Formamos a base de nossos valores, percepções e reações diante do que nos agrada ou não. Já na adolescência, colocamos, à prova, muitas coisas e experimentamos outras, muitas vezes, diferentes das que aprendemos, que eram boas ou ruins. E assim, mais adiante, poderemos criar nossos próprios valores, escolhendo nosso caminho e buscando o que realmente nos faz FELIZ.

Para auxiliarmos uma criança a se desenvolver de modo saudável, é muito importante proporcionar momentos felizes. A felicidade reforça nossos vínculos familiares e sociais, traz a sensação de pertencimento, de ser aceito, de valor e de prestígio.

Esses momentos nada têm a ver com ganhos materiais, pois bem dizia o ditado: “Felicidade não se compra”. Felicidade de criança está no pé descalço, na brincadeira na areia, na mistura de tintas, na bagunça dos carrinhos e até na brincadeira de pique. Ela tem o calor do abraço, o cheiro do perfume da mãe, a risada gostosa do avô e o sorriso da professora. A felicidade das crianças chega no elogio de um desenho, no incentivo de uma brincadeira, em sentir-se confiante e segura de que tem valor em seu pequeno universo particular.

O verdadeiro sentido da felicidade se constrói a cada dia, na valorização das pequenas coisas que podem nos fazer felizes e não somente em picos de alegria. Por isso, é tão importante aprender a valorizar pequenos momentos todos os dias e desenvolver o sentimento de gratidão por tesouros tão singelos, como a presença de quem gostamos, de um momento de descanso ou de um banho quentinho depois de um dia cansativo. Tudo isso pode ser felicidade, desde que a gente aprenda a valorizar desde cedo.

Não estamos falando em utopia, nada disso é inatingível. É apenas uma questão de escolha. Nem sempre é uma escolha fácil, pois o ser humano é bem conservador e tende a não se arriscar em mudar o caminho, mas é possível!

Quem diria que depois de uma festa junina incrível no ano passado, veríamos sorrisos genuínos durante as brincadeiras online de nossas crianças, que emocionaram professores e famílias? Isso é FELICIDADE! Vamos aproveitar essa capacidade maravilhosa de ressignificar que as crianças têm e tornar nossos dias mais leves, afetuosos e, por que não, alegres! Afinal, uma criança feliz se torna um adulto mais saudável!

Nossa equipe organizou uma grande coletânea desses momentos felizes durante as festas juninas, confiram quanta alegria compartilhamos!

 

Unidade Américas

 

Unidade Jacarepaguá

Notícia de julho/2020

Colégio Bahiense