O Amor – Trabalho da M2 – Unidade Barra

Hoje poderia ter sido uma sexta-feira comum, mesmo tendo aquele misticismo da sexta-feira 13, ainda assim poderia ser comum. Mas não foi! Um simples trabalho para ajudar as notas de fim de ano tornou-se uma das manifestações mais lindas sobre o amor. Um tema clichê, confesso, mas sou uma professora tão má que os desafiei a saírem do clichê e redescobrirem o amor por meio de manifestações artísticas. Houve abraços grátis na rua, houve o amor insano e devastador de Van Gogh, houve doces e reflexões sobre o amor no shopping e na escola, houve jogo de amor, houve conto, rosas, Djavan, violão, cajón, poemas, carta. As reflexões sobre o amor me inundaram tanto que quase não consegui conter as lágrimas, foram muitas palavras lindas… Hoje, aprendi que “o amor vai aonde a necessidade está, onde há o vazio. Não escolhe, por vezes, aquilo que agrada a si mesmo, mas onde é útil seu coração”. (Umas alunas me ensinaram isso hoje, numa das cartas de amor mais lindas que li). Aprendi, também, que amar é abraçar o mundo que se desconhece, é escolher aquilo que faz bem a você para que você seja melhor para os outros, que é querer o bem, que é fazer outras pessoas felizes… Hoje, eu não ensinei nada, hoje eu só aprendi!!!
Obrigada, M2 do Colégio Bahiense Américas, mais uma vez vocês foram maravilhosos.

Colégio Bahiense